PIX para restaurantes: principais impactos e oportunidades no food service

16 janeiro 2021
Com raras exceções de algumas grandes redes de varejo, o pequeno comerciante ainda não está ciente do potencial de benefícios que o PIX pode agregar a sua gestão financeira.

Mais de 2,2 milhões de empresas estão utilizando o novo meio de Pagamento Instantâneo (PIX) do Banco Central do BrasilSem necessidade de fazer download de um aplicativo específico, o PIX funciona diretamente de uma carteira digital ou app de internet banking onde uma pessoa física ou jurídica tenha cadastro. 

As transações são feitas com uma Chave PIX, que pode ser o número do CPF ou CNPJ, número de celular, e-mail ou até uma chave aleatória – nesse caso é uma combinação de letras e números criada pelo usuário. Cada pessoa física tem direito a 5 chaves PIX e cada pessoa jurídica pode ter até 20 chaves PIX vinculadas a uma mesma conta. 

Até o início de dezembro, mais de 100 milhões de chaves PIX foram cadastradas e mais de R$ 9,3 bilhões foram movimentados por meio do pagamento instantâneo. 

Os números tendem a crescer por dois motivos: mais conveniência para o cliente e mais economia de tempo e dinheiro para o lojista. 

Nesse contexto, a alta recorrência de compra torna o varejo um terreno fértil para a adoção do PIX em larga escala. 

Com raras exceções de algumas grandes redes de varejo, como o Grupo Pão de Açúcar que disponibiliza QR codes para pagamentos com PIX em suas lojas, o pequeno comerciante ainda não está ciente do potencial de benefícios que o PIX pode agregar a sua gestão financeira. 

A Stone realizou uma pesquisa com 1065 lojistas do Brasil entre os dias 04 e 06 de novembro de 2020 e descobriu que 77% deles se sentiam despreparados para toda a transformação proposta com o pagamento instantâneo do BC. Outros 36% revelaram não saber absolutamente nada a respeito do PIX. 

As questões de segurança nas transações financeiras são as que mais afetam a confiança e, por consequência, a curiosidade e iniciativa de cerca de 38,8% dos empreendedores para implementar o PIX em seus estabelecimentos, segundo a pesquisa da Stone. 

Como o PIX impacta Restaurantes?

Principal atividade desenvolvida por um restaurante, o “food service envolve todas as atividades que de alguma maneira contribuem para a elaboração do produto final, desde os insumos e equipamentos à distribuição, englobando os serviços prestados aos operadores que efetivamente preparam e fornecem os alimentos prontos para o consumo”, segundo a pesquisa BrasilFoodTrends2020.

O PIX abre duas vertentes de inovação para Restaurantes: na experiência de compra e na gestão operacional.

1. Impactos do PIX na experiência de compra

Como preparar o checkout para o PIX?

Mais conveniência para o cliente e novas formas para consumo de produtos e serviços: o cliente só vai precisar acessar a conta do banco ou alguma carteira digital e posicionar o smartphone em um QR code para pagar, abrindo a possibilidade de consumo “remoto” de produtos e serviços; principalmente quando o consumidor estiver na fila de pagamento e vai conseguir economizar seu tempo e o do lojista ou quando optar por realizar o pagamento de um delivery assim que receber seu pedido em casa.

Leia também:

Gestão financeira: 8 erros que fazem sua empresa perder dinheiro

Além disso, há uma novidade prevista para o primeiro semestre de 2021 que promete impactar ainda mais a experiência de compra, o Saque PIX.

O Saque PIX garante ao consumidor a possibilidade de fazer saques em papel moeda direto da boca do caixa de restaurantes, farmácias, supermercados etc.

O impacto relacionado está no desafio para gerenciar filas de checkout, ao mesmo tempo em que permite diminuição de custos da parte do lojista com empresas de transporte de dinheiro; fazendo o dinheiro circular e seus recebimentos caírem imediatamente na conta bancária da loja assim que o consumidor fizer o Saque PIX.

2. Impactos do PIX na gestão operacional de Restaurantes

Por que aceitar pagamento pelo PIX?

Restaurantes poderão vender mais e economizar com custos de transações tradicionais: se pagar com cartões acarreta um prazo de pelo menos 2 dias úteis para o lojista ter acesso ao dinheiro em conta bancária, além das taxas transacionais associadas, um pacote de até 10 pagamentos com o PIX custa apenas R$ 0,01 para o comerciante. Além disso, o lojista recebe o pagamento instantaneamente.

Leia também:

A importância da conciliação bancária no varejo

Passo a passo: como fazer conciliação bancária

Integração com sistemas de PDV, ERP e de Conciliação Financeira: como é mais fácil pagar e receber com o PIX, um impacto associado é prover ferramentas de gestão financeira que garantam controle total sobre seus recebíveis e total transparência nas transações financeiras.

A adoção do PIX na operação diária de restaurantes devera funcionar como parte de uma “receita” de digitalização do varejo que já vem sendo prevista há meses para o mercado de meios de pagamento e toda a cadeia de negócios ligada a ele.

A expectativa é que o pagamento instantâneo diminua a complexidade de negócios colocando os empreendedores no lugar de destaque para a inclusão de novas soluções tecnológicas em suas empresas.

 

Se você tem mais alguma dúvida sobre como o PIX impacta restaurantes, clique aqui e assista à live exclusiva sobre o assunto que foi apresentada dia 07/12 no canal do YouTube da Goomer, por um dos fundadores da Equals, Fabrício Costa.

6 piores casos de fraudes em cartões de crédito corporativos

Categorias

Saiba das novidades
Os meios de pagamento evoluem a cada dia,
nossa solução também.