Como melhorar o fluxo de caixa no Natal com essas 5 dicas?

16 janeiro 2021
Para ajudar sua empresa a lidar com o Natal do ano mais desafiador dos últimos tempos, separamos 5 dicas que podem melhorar o seu fluxo de caixa no Natal.

Conhecida como a principal data comemorativa para o comércio e serviços, o Natal deve movimentar R$ 38 bilhões na economia brasileira em 2020, segundo a CNDL. A importância da época no ano mais desafiador dos últimos tempos traz, assim, a possibilidade de os setores ganharem fôlego; principalmente para o fluxo de caixa de muitas empresas.

Essa injeção de ânimo de bilhões de reais é uma consequência de um pequeno fato constatado em uma pesquisa realizada pelas empresas Teads e Netquest: 89% das pessoas pretendem comemorar o Natal e, dentre elas, 82% vão compras presentes. A comemoração vai ser fisicamente para 60% dos entrevistados, que vão estar com amigos e familiares.

Quando o consumidor monta uma lista de presentes possíveis, nasce uma busca constante por descontos e promoções. A pesquisa da Teads e Netquest destaca que:

Conforme a CNDL, as compras terão um ticket médio de R$ 109 e, com base na pesquisa da Teads e Netquest, apesar do o “custo X benefício” ser o atributo de maior importância para 79% das pessoas decidirem fechar uma comprar, 91% dos entrevistados não planejam comprar necessariamente os produtos mais baratos independente da marca. Frete grátis (38%) e envio rápido (22%) são o segundo e o terceiro benefício mais importantes, respectivamente.

A maior parte das pessoas (85%) pretende comprar presentes à vista, principalmente em dinheiro (57%) e cartão de débito (36%). O cartão de crédito também vai ser utilizado por 44% das pessoas: 37% irão parcelar compras no crédito ou irão pagar uma parcela única (25%). Somente 10% dos entrevistados pela CNDL vão usar cartão da própria loja. A preferência pelo tipo de compra foi medida da seguinte forma pela Teads e Netquest:

Leia também:

Como controlar as vendas trabalhando com diversos meios de pagamento

Como melhorar o fluxo de caixa no Natal? 

Com o aumento de casos de covid-19 no fim do ano, a tendência é que as pessoas optem por comprar on-line. No entanto, com o desemprego aumentando, fim do auxílio emergencial, questões sobre vacinação contra o coronavírus, incertezas econômicas fazem o cenário para o começo de 2021 apresentar uma economia limitada, segundo Julia Avila — Ecommerce Commercial Leader da EbitNilsen.

Além das consequências desse contexto, para muitas empresas, o fluxo de caixa pode ficar prejudicado por causa de 2 pontos importantes: aumento no atraso de pagamentos devido a clientes entrando em férias a partir de dezembro, e uma limitação maior nos gastos de início de ano devido às despesas de volta às aulas.

Leia também:

Como o varejo pode sobreviver a todo tipo de crise?

Para ajudar sua empresa a lidar com tudo isso, separamos 5 dicas que podem melhorar o seu fluxo de caixa no Natal.

  1. Acompanhe seus recebimentos

Não espere até o fim do mês de dezembro para acompanhar o que entra e o que sai do seu caixa. Aproveite o momento para cortar custos. Revise-os com regularidade. O ano de 2020 foi atípico, mas é bom que você conheça bem de perto os resultados que seu negócio tem alcançado. 

Leia também:

Fluxo de Caixa x Antecipação de Recebíveis: como não comprometer a saúde do seu negócio?

  1. Crie promoções estratégicas

Ofereça descontos em produtos que jamais entraram em promoção. Crie produtos especiais para o Natal em versão limitada. Ofereça desconto no pagamento da fatura caso o cliente pague com muita antecedência. Caso o estoque esteja abastecido com produtos que, infelizmente, não vão ter tanto giro, crie “vale-presentes” especiais para determinada seção da qual esses produtos fazem parte. 

  1. Compre o necessário

Evite: abastecer o estoque com produtos que não vão ter giro; fazer reformas na empresa ou adquirir novos equipamentos que podem gerar um investimento muito maior do que o planejado. É mais sensato manter o dinheiro desse investimento no caixa em momentos de muita incerteza, principalmente se a reforma ou o equipamento novo puderem ser comprados depois. 

  1. Negocie com fornecedores

Estabeleça uma comunicação clara e por escrito a respeito dos prazos de pagamentos junto aos seus fornecedores. Quando você negocia prazos, está alinhando expectativas e ajudando terceiros a também organizarem o fluxo de caixa deles. O resultado é óbvio: mais organização e menos imprevistos para ambos os envolvidos. 

  1. Automatize seu fluxo de caixa

A automação financeira é responsável por entregar mais eficiência e maior controle da gestão financeiraNão é apenas no Natal que ter uma ferramenta a disposição do negócio pode fazer muita diferença na gestão de recebíveis, integração de sistemas como ERP, além de relatórios completos que contribuem para a tomada de decisões.

Categorias

Saiba das novidades
Os meios de pagamento evoluem a cada dia,
nossa solução também.