Carteiras digitais: principais desafios e benefícios para as empresas

9 maio 2021
Antes de se pensar se o dinheiro físico vai desaparecer em detrimento das e-wallets, pode ser mais interessante se questionar: Quais vão ser os meios de pagamento que vão surgir nos próximos anos? Como eles vão impactar a gestão financeira das empresas? Quais são os casos de uso das carteiras digitais? Que desafios esperam o departamento financeiro se os cartões deixarem de existir antes do dinheiro físico? Quais os benefícios das carteiras digitais para as empresas?

As carteiras digitais (tradução de e-wallets) são uma das principais catalisadoras das mudanças que empresas e pessoas tiveram que fazer para continuar realizando trocas comerciais em meio aos efeitos da pandemia da covid-19, como o distanciamento e isolamento social.

E ao mesmo tempo, as e-wallets são facilitadoras da necessidade de adaptação que o coronavírus impôs, acelerando as tendências dos meios de pagamento de décadas seguintes para acontecerem dentro de um ano.

Segundo o The Visa Back to Business Study, 60% dos brasileiros não pretendem comprar de empresas que não ofereçam pagamentos sem contato. As carteiras digitais são a opção preferida de pagamento sem contato para 70% dos brasileiros.

Além de entregar mais comodidade e segurança para as pessoas, as empresas têm a oportunidade de aumentar o ticket médio de suas vendas por meio dos pagamentos digitais. Pois, quanto mais digitalizado, conveniente e seguro for um meio de pagamento, menos o consumidor reflete sobre o quanto está gastando.

passagem de ônibus: 4,80
uber: 50,00
eu: a quase o mesmo preço, vou de uber

— bruxa de luz (@ocaosblues) April 20, 2021

O que talvez mais emperre o uso de carteiras digitais no Brasil é o fato de que hoje os cartões de plástico são mais acessíveis do que smartphones. A área de Inteligência de Mercado da Globo constatou que 61% dos smartphones no Brasil possuem carteiras digitais para pagamentos. Ao mesmo tempo em que nem todos os aparelhos de celular possuem a tecnologia de pagamento por aproximação, chamada Near Field Communication (NFC); o que faz crescer o uso de pagamento via QR code.

Por isso, antes de se pensar se o dinheiro físico vai desaparecer em detrimento das e-wallets, pode ser mais interessante se questionar: Quais vão ser os meios de pagamento que vão surgir nos próximos anos? Como eles vão impactar a gestão financeira das empresas? Quais são os casos de uso das carteiras digitais? Que desafios esperam o departamento financeiro se os cartões deixarem de existir antes do dinheiro físico? Quais os benefícios das carteiras digitais para as empresas?

O que são carteiras digitais e quais os principais tipos e usos?

Uma carteira digital é um software instalado em dispositivos com acesso a internet, como smartphones, notebooks, computadores, tablets etc., cujo objetivo é estimular pagamentos com menos atrito.

Com uma carteira digital, é possível pagar contas, fazer transferências bancárias, realizar compras on-line e off-line, participar de programas de cashbacks etc.

Como as e-wallets têm se popularizado, as empresas têm aceitado mais esse meio de pagamento como uma forma de atender a uma necessidade aparente, tornar o negócio mais competitivo e aproveitar os casos de uso. Para entender bem como adotar carteiras digitais como método de pagamento, é importante entender quais tipos estão disponíveis no mercado.

As carteiras digitais podem ser classificadas quanto a sua abrangência (como fechadas, abertas e semiabertas), quanto a origem do recurso financeiro (como e-wallets pass-through e e-wallets com saldo) e quanto a conectividade (podendo ser NFC e QR code).

As definições a seguir foram recortadas do conteúdo do estudo de 2020 “Carteiras digitais no Brasil: Uma análise do potencial de sucesso das empresas do setor” de Renata de Marsillac Garcia.

Tipos de carteiras digitais

 

Assim, as carteiras digitais podem ser classificadas quanto a abrangência quando uma empresa busca implementar um recurso básico para incrementar a experiência do cliente em e-commerces, por exemplo.

As carteiras do tipo pass-through apresentam menos resistência à adoção pela semelhança com cartões físicos. As carteiras que permitem o acúmulo de saldo dão às empresas a possibilidade de aumentar sua fonte de receita e ajudar com a estabilidade do negócio.

E-wallets com pagamento via NFC agregam maior agilidade à operação e com QR code garantem mais flexibilidade e acessibilidade para os consumidores.

O tipo certo de carteira digital para um negócio vai permitir entregar mais do que apenas um meio de pagamento. A escolha correta vai, sobretudo, ajudar empresas de todos os segmentos e tamanhos a oferecerem uma experiência completa de acordo com aquilo que o consumidor deseja, diminuindo o abandono de carrinho na jornada de compra, por exemplo.

Quais os principais desafios das carteiras digitais para as empresas?

Quanto mais um meio de pagamento visa descomplicar a gestão financeira das pessoas e das empresas, mais parece ser complexo para controlá-lo. Principalmente se o método de conciliação financeira for manual e não existir ferramentas que ajudem o contas a receber a ter acesso a informações sempre atualizadas, por exemplo. Descrevemos a seguir quais os principais desafios para as empresas que pretendem adotar carteiras digitais como meio de pagamento.

Política de privacidade, Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), Código de Defesa do Consumidor, normas de compliance etc. A lista de regulamentos e leis pode ser grande, mas garante maior confiança da parte do consumidor em relação a uma marca que mostra estar adequada aos requisitos legais. Como também ajuda a empresa a se resguardar perante outros intermediários, como bancos, adquirentes e outras instituições financeiras.

Os pagamentos digitais, em especial as carteiras digitais, enfrentam grandes desafios quanto ao risco de fraude quase que inerente ao ambiente online. Mesmo porque se antes o consumidor tinha medo que levassem sua carteira física em um assalto, hoje o medo é de levarem seu smartphone não só pelo investimento financeiro no aparelho, mas sim pelo valor dos dados presentes nos aplicativos dentro dele.

Nesse contexto, o pagamento sem contato acaba se tornando um dos piores motivadores negativos para o uso das carteiras digitais, já que muitas vezes não precisa de inserção de senhas para finalizar uma transação – podendo ser evitado se a carteira digital usar biometria para efetivar transações. Além do medo de vazamento de dados em ataques de hackers.

A primeira reação quando uma tecnologia surge é rejeitar o seu uso por medo ou por não querer ter que se adaptar. Isso acontece em muitas áreas da vida das pessoas. Quando o inconveniente de mudança pode ser muito grande, a adoção de uma nova tecnologia vai ser cada vez mais rejeitada; a “síndrome da Gabriela” é muito forte: “Eu nasci assim eu cresci assim, E sou mesmo assim, Vou ser sempre assim”.

Uma pesquisa da Globo revelou que:

-32% das pessoas sabem o que é NFC, mas nunca utilizaram apps para pagar com aproximação;

-32% afirmam que não utilizam NFC porque preferem pagar com cartão;

-28% não confiam no meio de pagamento e/ou preferem pagar com dinheiro.

O maior exemplo que pode ser citado são os EUA. Lá, o uso de cartões de crédito é muito bem aceito pela população pelas vantagens oferecidas em programas de cashback, milhas em viagens etc.

Quais os principais benefícios das carteiras digitais para as empresas?

Apesar dos muitos desafios, as carteiras digitais podem ser um meio de pagamento bastante útil para reduzir custos, economizar tempo e aumentar o capital de giro da empresa. Além disso, é possível destacar os seguintes benefícios das e-wallets para as empresas.

Quando uma empresa começa a oferecer novos produtos e serviços, é natural conseguir novos clientes. Assim também acontece com os meios de pagamento. Os consumidores buscam experiências de compra integradas, seguras e sem atrito. Mesmo que sua empresa não adote um sistema de cashback ou de cupons, diga ao seu cliente o quanto ele está ganhando comprando de você e não da concorrência.

Mesmo assim, não desconsidere o cashback em carteiras digitais. Ele é um grande atrativo para clientes já que estimula que se tornem compradores recorrentes. Além da possibilidade de aumentar o ticket médio da empresa.

Conheça todos os intermediários de pagamento e também os hábitos de compra dos seus clientes para gerir cada vez mais perto a “carteira de clientes” que seu negócio vai ganhar com as carteiras digitais.

Uma outra forma de reter clientes é oferecer um ecossistema de pagamento para uma experiência 360° por meio da qual o cliente vai conseguir fazer todo tipo de transação de pagamento – empréstimo, transferências bancárias, pagamento de contas e boletos, recargas de celular. Para ter sucesso, no entanto, é crucial ter boas parcerias para fazer integrações estratégicas.

Uma compra via cartão tem o valor dividido entre quem vende, o banco, a bandeira e a maquininha. Com as e-wallets do tipo fechada, as taxas podem ser menores e praticamente todo o valor da compra ser de quem vende. Pois, o único intermediário seria a carteira digital. Esse cenário pode acontecer tanto nas vendas pelo e-commerce como nas vendas físicas com o uso de QR codes no lugar de terminais POS, por exemplo.

Nesse contexto, o abandono de carrinho tende a diminuir, pois o processo de checkout vai ficar mais fácil de entender e, assim, mais pessoas vão concluir suas compras. Isso é possível porque os dados do cliente ficam armazenados na carteira digital por meio de “tokenização” – um tipo de criptografia baseada em nuvem em que a cada transação um novo número aleatório de cartão é gerado, por exemplo, sem possibilidade de os dados originais serem descobertos/extraídos.

Da mesma forma que os consumidores conseguem ter acesso ao seu histórico de transações em uma carteira digital para organizar melhor sua gestão financeira pessoal, as empresas também podem otimizar sua conciliação financeira mais facilmente e agilizar o fluxo de caixa já que o prazo de recebimento costuma ser mais rápido com as carteiras digitais.

Todas aquelas filipetas que são usadas para comprovar vendas deixam de fazer parte da rotina financeira para dar lugar a um registro digital com muito menos chances de erros operacionais e humanos na hora de conciliar vendas e recebíveis.

O time financeiro ganha muito com essa maior visibilidade e consegue ter um processo de conciliação mais rápido quando faz uso de uma plataforma de conciliação financeira, como a Equals.

Entre carteiras digitais, cartões de débito, crédito e vouchers, boleto, PIX, aplicativos de delivery etc., nosso clientes têm a disposição mais de 90 meios de pagamento integrados. Além de fazer integração com os maiores sistemas de gestão do mercado, como ERP’s, por exemplo.

 

Você ficou com mais alguma dúvida sobre como as carteiras digitais têm impactado e vão continuar fazendo diferença na vida das pessoas e das empresas?

Você pode poder tirar suas dúvidas diretamente com o nosso time de Produto sobre os novos meios de pagamento no contexto atual.

Seu negócio está preparado para os novos meios de pagamento? Acesse a gravação do nosso webinar clicando na imagem abaixo e descubra.

Categorias

Saiba das novidades
Os meios de pagamento evoluem a cada dia,
nossa solução também.